6 de janeiro de 2011

Enfim, às tábuas

A CES 2011 - Consumer Electronics Show - começou lá em Las Vegas, já com uma enxurrada de novidades novas e velhas que vão bombar nos botecos de informática e tecnologia ao longo do ano que se inicia. E, o que dá para perceber nesses últimos dias antes e primeiras horas após o início do evento é que 2011 será o ano dos tablets, smartphones e outros gadgets inteligentes.

Mesmo com a Apple não participando oficialmente do evento, querendo ou não, os créditos por essa avalanche de tábuas e celulares super poderosos e utilizáveis é devida ao ninho do tio Jobs e seus avassaladores iTrecos, principalmente o iPad.
Cá entre nós, o cara tem culhões coragem para arriscar enquanto os outros ficam esperando, quase com a certeza de que vai dar certo, mas ainda assim esperando. Deu certo? Oba! Vamos fazer "clones" - os famosos "Apple Killers" (huh!) - e ver no que dá...

iPad não foi a primeira tábua!
Tábuas não são novidades, já existiam diversos modelos no mercado antes do iTábua, mas nunca foram populares - Coisas estranhas, sem função nem aplicação definida, caras e desengonçadas. O que faltava? Uma maçã mordida, só isso!

Conheço umas três pessoas próximas que tem iPhones, uma meia-duzia que tem smartphones, incluindo clones de iPhones e nada menos que 14 pessoas, de minha rede pessoal, que andam por aí exibindo seus iPads e isso, desde o dia 3 de dezembro do ano passado  quando a bugiganda foi lançada oficialmente no Brasil, para cá. E todos, aparentemente, estão usando suas tábuas produtivamente, seja para entretenimento, para trabalhar, para cortar carne, esquiar ou se proteger da chuva...

Voltando à CES e "ao resto" dos fabricantes, como sempre, há modelos pra lá de suspeitos, mas também alguns bem promissores, sucessores do Galaxy Tab com grande poder de processamento e recursos integrados que praticamente dispensam outros gadgets por perto. Até Google, que nunca fica de fora e Microsoft, que sempre chega atrasada, tem seus lançamentos tabulares para 2011.


Novo Google Android 3.0 preparado para novos Tablets

Só tenho uma, ou melhor, duas coisas a reclamar: primeiro são os preços, proibitivos para a maioria do publico brazuca, principalmente por causa dos impostos e da política pró-pirataria implementada pelos seus meus nossos governantes.

Mas isso pode ser coisa do passado: Tia Dilma, nossa Presidenta, juntamente com os lobistas da Positivo, já deram ordens a seus subalternos para dar um jeito de baixar os preços das tábuas, assim como fizeram com os materiais de construção computadores alguns anos atrás, o que permitiu a popularização desses equipamentos. Some-se à isso a legalização da muambagem via Paraguai em que os equipamentos de informática e eletrônicos são os primeiros a serem liberados para importação de nossos vizinhos de ponte.

Não que a muambagem já não exista, mas agora ela será oficializada, com nota fiscal, garantia de mais de um mês/semana/dia e impostos acessíveis. A "importação formal" e a concorrência oficial, espero, vão tornar nossas bugigangas preferidas mais acessíveis; a indústria nacional mais antenada com o exterior e nós, produtores inveterados de lixo tecnológico, mais felizes que nunca.


Estamos decretando o fim do PC?
Ah! A segunda coisa? É que todas essas tábuas, computadores de mão, bugigangas portáteis e quinquilharias de bolso estão de uma forma ou outra, decretando o fim do PC. Não sabe o que é isso? Aquela caixa metálica grande e sem graça esquecida lá no canto, que fica ligada numa TV pequena, sempre mostrando um monte de "deseinhos" parados... estáticos... sem graça...

Mais notícias sobre a CES no site oficial e na Internet mais perto de sua casa.

6 comentários neste post

Para quem não segue meus feeds, link com muitas fotos dos lançamentos da CES 2011. http://migre.me/3uc0G

Babem bastante!

Fonte: www.baboo.com.br

Não acredito no Fim do PC, somente no dia em que comprar TODOS os componentes de um micro portátil for tão fácil quanto comprar componentes de micro de mesa. Me corrija se estou errado, mas a vida útil de equipamentos "móveis" (vide os SSD) é igual, menor ou maior que um equipamento "mão-móvel"?

Não acredita no fim dos PCs? Pois devia...

Já existem barebones para notebooks e netbooks; no entanto, o custo proibitivo causado pela pouca popularidade do produto, não o fizeram deslanchar. Quanto aos SSDs, eles duram aproximadamente 10 anos, ao passo que as unidades magnéticas são garantidas por apenas 5 anos. Mas, devido ao processo de refinamento da litografia das memórias flash, há uma tendência de que os SSDs venham a durar menos. &;-D

Acho que fim, fim mesmo, a plataforma IBM-PC não terá tão cedo. Ainda é muito popular e tem aplicações quase infinitas no mercado corporativo por exemplo, mas será, daqui a algum tempo, mais ou menos como são os Mac e o Linux (em termos de marcado, tá!). Será só mais uma escolha possível e não unanimidade...

Só lembrando: o PC nasceu no fim da década de 1960, o que, em termos de tecnologia, é quase uma eternidade. :D

Cutucando o mestre André, que vive me "acusando" de "bloqueio mental" (BL), por eu defender que BL não existe, e sim bom-senso pautado pela necessidade de uso: o mercado usa a plataforma PC desde finais da década de 60, então o mercado vive mentalmente bloqueado (risos)?
Brincadeiras a parte, o que eu advogo é que não existe tecnologia velha, e sim aquela que atende sua necessidade. Conheço pessoas que usam o Windows XP do seu lançamento até hoje, acessando a internet sem reinstalar ou atualizar nenhum software, nem formatar o HD... Em tempo: eu acho isso surreal para os "meus padrões de uso de computador", mas me rendí ao fato...
Pronto, fiz meu post "bloqueado" (+ risos).

Bloqueio mental, todos temos, veja, por exemplo, o comentário do tio Ednei. Heheheh!

Abraços...

Postar um comentário

Atenção comentarista!
  • Todos os comentários serão rigidamente moderados;
  • Identifique-se! Comentários anônimos não são recomendados;
  • Comentários com três ou mais links serão removidos;
  • Comentários escritos em miguxês ou excesso de gírias serão removidos;
  • Comentários escritos com predominância de maiúsculas serão removidos;
  • Por favor, prove que você é coerente, educado e bem informado: conheça o restante do site, saiba quem somos, sobre o que, para quem e como escrevemos antes de comentar futilidades;
  • Respeite as opiniões dos autores e dos outros comentaristas. Seja breve e sem ofensas;
  • Escreva comentários relevantes e que contribuam de alguma forma para o bem da humanidade;
  • Não seja um inútil social. Lembre-se que o mundo não gira ao seu redor.