6 de dezembro de 2010

Upgrade de gadgets: que tal um iPod?

Profissionais de T.I. e nerds que se prezam, nunca deixam de levar suas bugigangas tecnológicas para todo canto. Entre minhas quinquilharias sempre há (ou havia) um handheld e um media player, mais atualmente um Palm T|X (é assim mesmo, com um "pauzinho" no meio) e um iPod, ambos bem raladores e velhos de guerra, ainda mais o iPod, um "Mini" com 2 GiB que foi comprado em 2005 (velho mesmo, não é!? ).

Cá entre nós: ambos ainda "davam" vazão para vários meses à mais de uso, até porque, apesar de usar muito minhas bugigangas, cuido muito bem delas. O Palm, por exemplo, não tem sequer um risco na tela, sempre protegida com filme e o fone de ouvidos do iPod só veio a quebrar no meio deste ano...

Mas o mundo evolui, meus documentos, aplicativos e principalmente meus clientes ($$) também e então, faz-se necessário um upgrade.

Mesmo não sendo seguidor da "seita da maçã", já tive, além do iPod um AP "Base AirPort Express" e ambos sempre me agradaram bastante, não só pela magnífica qualidade construtiva, mas também pela eficiência, durabilidade e estabilidade. Isso me fez incluir nas pesquisas a nova linha de tocadores da Apple, além dos clássicos com Android, Symbian e toda a família (?) Windows Mobile...

Porque não um smartphone que "toca música"? Não quero ter despesas mensais com esses gadgets e estou bastante satisfeito com meu Motorola W270! iPhone, Nokia e similares com planos mensais? Nonononono!

Não foi minha escolha, mas por força do destino, acabei adquirido um iPod Touch de 4ª geração que substituiu não só o velho iPod Mini como também o Palm T|X (com "pauzinho"). Isso mesmo! O tocador me surpreendeu com seu "poder de computador" e aposentou os dois ao mesmo tempo.


Apesar de se "magrinho", ele é muito poderoso.

Muito além um tocador de músicas, me deparei com um poderoso e muito eficiente gadget: o "bicho" é muito estável, com espaço de sobra para "minhas coisas", excelente conectividade, uma gama de aplicativos gratuitos e pagos bem extensa, uma qualidade de áudio excepcional, além de ser absurdamente fácil de manusear.

Mas não é só isso, o iPod Touch - que é uma espécie de iPhone sem as "tripas" de telefonia - é muito robusto, bem construído e tem uma capacidade gráfica excepcional. Os games rodam com qualidade de áudio e vídeo absurdas se comparados com outras plataformas concorrentes e até mesmo com consoles portáteis de "meia idade". A capacidade de reproduzir arquivos de mídia em diversos formatos também me agradou.

Nele, tudo parece muito rápido é fácil... As aplicações são velozes, a conexão sem fio (WiFi e Bluetooth) é quase imediata e as possibilidades de configuração são mais que suficientes para a maioria da população. Claro que ele não atende à todos; nerds fuçadores, adeptos do modo texto e usuários desajeitados vão demorar mais a se adaptar (ou nunca irão).

Fiquei tenso durante semanas, ouvindo opiniões (nem sempre merecedoras de respeito), pesquisando (em poucas fontes sérias) e consultando usuários de diversas plataformas (nem sempre isso é uma boa ideia, afinal, sempre "cagamos" o que comemos) para decidir que equipamentos substituiriam meus gadgets já idosos...


Excelente qualidade gráfica com 960 x 640 pixels e uma poderosa GPU!!!

No geral, não me arrependi da escolha forçada, já que o iPod Touch está ultrapassando em muito minhas expectativas de substituição dos velhos gadgets. Até agora, com aproximadamente 40 dias de uso, não tenho absolutamente nada sobre o que reclamar da bugiganguinha.

Diria que, neste caso, valeu à pena não acreditar na opinião dos outros. Já estou pensando até em um iPad!! Nãaaaaummmm...

2 comentários neste post

Se não fosse pela fragmentação da plataforma Androido, acho que faria mais sentido pegar um desses smartphones touchscreen, como o HTC, o LG ou o Samsung. Em todo caso, que bom que esteja feliz com a aquisição! &;-D

Amigo, porque teria mais sentido? Pesquisei muito outras plataformas, mas cheguei a conclusão que, "ter sentido, não tem sentido"...

Pessoalmente, não vi diferença entre as plataformas, que não fossem favoráveis à adquirida: custo muito inferior, gama de aplicativos e jogos (inclusive de qualidade) disponíveis pagos e gratuitos, estabilidade, tamanho reduzido, "peso pena", resolução de vídeo absurda, autonomia da bateria muito boa, desempenho excepcional, suporte, garantia e sistema operacional em português/Brasil, padronização e gama de acessórios disponíveis, isso sem falar, na qualidade do produto em si. A relação custo benefício do aparelhinho é muito boa...

No mais, como disse lá no texto, !!!NÃO!!! queria um telefone (já tenho um), queria um handheld ;-)

Poderia deixar você feliz, só com uma coisa que atrapalha um pouco a plataforma, o aplicativo de desktop "iTunes". Mas desconsiderei isso quando vi os aplicativos de sincronização usados nos outros sistemas... Acredite! Mesmo sendo esquisito, o iTunes dá de 10 a zero na maioria dos outros. ;-)

Android? Pra que? Modo texto? Huahuahuahua

Abração ;-)

Postar um comentário

Atenção comentarista!
  • Todos os comentários serão rigidamente moderados;
  • Identifique-se! Comentários anônimos não são recomendados;
  • Comentários com três ou mais links serão removidos;
  • Comentários escritos em miguxês ou excesso de gírias serão removidos;
  • Comentários escritos com predominância de maiúsculas serão removidos;
  • Por favor, prove que você é coerente, educado e bem informado: conheça o restante do site, saiba quem somos, sobre o que, para quem e como escrevemos antes de comentar futilidades;
  • Respeite as opiniões dos autores e dos outros comentaristas. Seja breve e sem ofensas;
  • Escreva comentários relevantes e que contribuam de alguma forma para o bem da humanidade;
  • Não seja um inútil social. Lembre-se que o mundo não gira ao seu redor.