1 de novembro de 2009

Reflexões 10

Reflexões (10)
Instalei uma versão trial de meu programa de trabalho, e percebi que a documentação eletrônica - help ou ajuda - foi reduzida ao "basicão", que é apresentar o software ou conceitos fundamentais/conceituais, ficando o detalhamento em links na web, que frequentemente apontam para fóruns de discussão (hoje chamados de "comunidades de usuários").

Por quê a mudança?

  • em tempos de "software como serviço" (software online) vender treinamento sobre o software passou a ser mais um serviço a ser comercializado.
     
  • em vez de produzir conteúdo atualizado sobre o software, a empresa optou por empurar a criação desse conteúdo para os usuários, reduzindo custos. A "Web 2.0" (conteúdo gerado e socializado pelo usuário) acaba sendo uma via de mão dupla.
     
  • o modelo de software "enquanto produto" estagnou, precisa evoluir, pois a tecnologia (internet) mudou os paradigmas do uso da tecnologia radicalmente. O software livre, portátil, de teste ou gratuito faz com que o usuário pense duas vezes antes de adquirir um produto pago, que agora faz mais sentido ser adquirido por empresas do que pelo o usuário individual devido a licença de uso e atualização serem mais em conta devido a economia na compra em quantidade, p.ex.

...

As empresas de telefonia são um exemplo claro das mazelas sociais de nosso tempo. Uma conhecida me contou uma história pela qual todos nós que usamos celular já passamos: adquiriu um celular com serviços adicionais fabulosos, com prazo de teste gratuito, e depois de assinar o contrato - e cancelar os serviços adicionais dentro do prazo de gratuidade -  veio a conta, astronômica.

Ao reclamar na loja da operadora, ouviu que depois de assinado o contrato, "um abraço": o serviço não era gratuito, ela é que estava maluca.
Moral da história: teve de chamar a polícia, registrou boletim de ocorrência e só assim teve a conta cancelada.

A lição que fica é que qualquer atividade ligada a financiamentos oculta armadilhas e somente ficando alerta - fazendo valer nossos direitos, ou evitando adquirir bens, serviços e produtos intermediados por atividades financeiras - evitamos o risco de sermos lesados enquanto consumidores.

...

Estou para cancelar minha Conta Corrente. Fiquei um ano sem utilizar minha CC e veio a conta: R$100,00. Isso ilustra bem a relação que as atividades financeiras tem conosco, conforme mencionei no parágrafo anterior. Enquanto pessoa física, posso quitar a conta e ficar apenas com conta de poupança, na qual não incidem taxas, mesmo sabendo que muitas empresas não depositam em Conta Corrente.  Receber na boca do caixa é mais barato.

...

Nietzsche dizia que algumas pessoas já nascem póstumas. Michael Jackson foi o oposto: começou a trabalhar cedo, ficou famoso, atingiu o auge da carreira e faleceu cedo também. Michael não nasceu póstumo, viveu antes do seu tempo.

0 comentários neste post

Postar um comentário

Atenção comentarista!
  • Todos os comentários serão rigidamente moderados;
  • Identifique-se! Comentários anônimos não são recomendados;
  • Comentários com três ou mais links serão removidos;
  • Comentários escritos em miguxês ou excesso de gírias serão removidos;
  • Comentários escritos com predominância de maiúsculas serão removidos;
  • Por favor, prove que você é coerente, educado e bem informado: conheça o restante do site, saiba quem somos, sobre o que, para quem e como escrevemos antes de comentar futilidades;
  • Respeite as opiniões dos autores e dos outros comentaristas. Seja breve e sem ofensas;
  • Escreva comentários relevantes e que contribuam de alguma forma para o bem da humanidade;
  • Não seja um inútil social. Lembre-se que o mundo não gira ao seu redor.