7 de março de 2008

Reflexões 5

Quando criaram as janelas (interface de usuário) semi-transparentes, achei uma futilidade: isso vai confundir mais do que ajudar, é algo meramente estético, etc, etc. Hoje, quando uso janelas semi-transparentes em substituição ao famoso minimizar (para ver outra informação, em outra janela simultâneamente enquanto trabalho) percebo que:
  1. esse recurso veio reduzir o número de cliques do "minimizar janelas"
  2. hoje já possuo cultura visual para assimilar informações sobrepostas em semitransparências
  3. O progresso é um caminho de mão única.
...

As instituições financeiras estão em toda parte. Nada contra elas, poderiam ser as instituições de comércio, serviços, públicas... O problema é que isso gera um monopólio indesejado. Minha operadora de celular me ligou me oferecendo uma promoção (bônus em ligações) e depois de me fazer esperar vários minutos me negou o bônus devido a eu estar resolvendo pendência com um banco (!). O supermercado onde sempre fazia compras agora oferece cartão de compras (crédito?) da mesma instituição financeira,e agora cobra R$5,00 por um quilo de arroz (!). Coincidências?

Limitar a ação das instituições (de qualquer setor) na sociedade se faz necessário para que nossas vidas não sejam dependentes destas instituições de maneira irreversível.

...

Um jornalista famoso certa vez defendeu a idéia de que a "cola" é um processo de aprendizagem. Não permitir "colar" na prova seria um contra-senso pois no dia-a-dia profissional esse artifício é amplamente utilizado.

Vamos raciocinar um pouco:

Um professor de faculdade me colocou (sabiamente) que quem copia - ou faz resumo - no mínimo está absorvendo alguma informação (não se escreve sem compreender o que está fazendo). Mesmo sendo fato efêmero como a decoreba.

Por outro lado, o help desk (suporte técnico) da empresa onde hospedo meu site se recusa a fornecer qualquer solução técnica se eu não apresentar uma tentativa - mesmo sem sucesso - de resolver a questão. Quer dizer, cola só se eu me mostrar digno de recebê-la.

Permitir consulta ("cola" tem caráter pejorativo de "malandragem") após avaliação do esforço (legítimo) pode ser até um recurso paradidático (verificação de hipótese, confronto/correção de conhecimento). E esta consulta deve vir acompanhada de explicação de como o conhecimento se deu, para que não seja uma caixa preta (conhecimento estéril).

Em resumo: não existem idéias ruins, apenas mal contextualizadas.

0 comentários neste post

Postar um comentário

Atenção comentarista!
  • Todos os comentários serão rigidamente moderados;
  • Identifique-se! Comentários anônimos não são recomendados;
  • Comentários com três ou mais links serão removidos;
  • Comentários escritos em miguxês ou excesso de gírias serão removidos;
  • Comentários escritos com predominância de maiúsculas serão removidos;
  • Por favor, prove que você é coerente, educado e bem informado: conheça o restante do site, saiba quem somos, sobre o que, para quem e como escrevemos antes de comentar futilidades;
  • Respeite as opiniões dos autores e dos outros comentaristas. Seja breve e sem ofensas;
  • Escreva comentários relevantes e que contribuam de alguma forma para o bem da humanidade;
  • Não seja um inútil social. Lembre-se que o mundo não gira ao seu redor.