23 de junho de 2007

Tio, Eu quero ver TV!

Essa é a pergunta de R$1.000.000,00 que até agora está sem resposta. Ninguém viu as belas imagens dessa tal TV ainda! Tudo que se sabe até agora é que um bando de políticos, burocratas, "midiocratas", "tecnocratas" e outros "cratas" estão discutindo quem vai ser o dono da brincadeira, quem vai ser o pai da "invenção", quem vai ganhar mais dinheiro e quem vai aparecer no primeiro BigBrother digital.

As últimas dão conta da disputa de poder entre o Ministro das Telecomunicações, a Ministra da Casa Civil e a Rede Globo as emissoras de TV. Eles discutem ferrenhamente se os usuários dessa tal TV que ainda nem funciona poderão ou não gravar os programas.

No começo o Senhor Hélio das Comunicações, todo poderoso, disse que o cidadão, pagante de impostos, sustentáculo do governo e que é obrigado a ver pencas de comerciais na TV teria todo o direito de gravar o que quiser. Aí os poderosos da mídia bateram o pé e fizeram o Ministro voltar atrás e tirar esse direito do telespectador. A Globo As emissoras só querem deixar agente gravar aquelas novelas viciantes inúteis que passam todo dia, mesmo assim, a gravação não poderá ser copiada. De resto, nada poderia ser gravado, só assistindo ao vivo. “Umm! Isso me lembra DRM, pirataria, CDs apreendidos na TV, YouTube, e rios de dinheiro em processos...”

Agora a Sra. Dilma da Casa Civil disse que o cidadão, que cá entre nós nunca foi ouvido nessa história, tem sim o direito de gravar o que quiser pelo menos até as emissoras entrarem com um processo proibindo novamente.

“Eita paizinho”. Isso lembra até o enredo daqueles enlatados americanos onde uma grande corporação de mídia domina o governo e dita as regras para o povo e no fim, com a ajuda dos mocinhos tudo acaba em caos, desordem, revolução e anarquia. Nossos ministros precisam ver mais filmes!

Enquanto isso, minha TV cheia de chiados e recheada com 7 canais com a programação mais inútil que existe, continua soberana aqui em casa. TV de qualidade? Mude-se para a Europa! Mas não liguem. Com o crescimento do acesso em banda larga no Brasil, a TV digital já nascerá moribunda pois vai ter concorrentes à altura! As IPTVs já são uma realidade e a tendência é crescerem com a entrada das “teles” na brincadeira. Vide Joost, Skat, DigiTV e Cia.

Rádio digital.
E o rádio digital, com qualidade de CD? Nada ainda! E mais uma vez, nosso honroso Ministro Reporter Hélio deu uma tacada de mestre. Segundo ele, o Brasil pode vir a adotar dois padrões de rádio digital, um para emissoras comerciais e outro para emissoras públicas. Traduzindo tecnicamente, ele disse que as emissoras públicas acabarão. Ou ele acha que alguém vai comprar um rádio para ouvir a “Rádio Globo” e outro para ouvir a ”Rádio MEC”? Quem ouve rádio MEC?

Enquanto esses “cratas” discutem como crianças pelo pirulito, já fomos ultrapassados pela China, Coréia, Rússia e até pela Índia em termos de tecnologia em apenas um ano.

E na TV só rola Chaves, Malhação e filme velho...

0 comentários neste post

Postar um comentário

Atenção comentarista!
  • Todos os comentários serão rigidamente moderados;
  • Identifique-se! Comentários anônimos não são recomendados;
  • Comentários com três ou mais links serão removidos;
  • Comentários escritos em miguxês ou excesso de gírias serão removidos;
  • Comentários escritos com predominância de maiúsculas serão removidos;
  • Por favor, prove que você é coerente, educado e bem informado: conheça o restante do site, saiba quem somos, sobre o que, para quem e como escrevemos antes de comentar futilidades;
  • Respeite as opiniões dos autores e dos outros comentaristas. Seja breve e sem ofensas;
  • Escreva comentários relevantes e que contribuam de alguma forma para o bem da humanidade;
  • Não seja um inútil social. Lembre-se que o mundo não gira ao seu redor.