22 de maio de 2007

O que já era ruim…

"O que já era ruim, deve ficar pior ainda." Pelo menos essa é a proposta de alguns fabricantes de PCs populares frente ao governo federal que recentemente incluiu os notebooks no programa computador para todos.

As configurações mínimas dos portáteis já são ridículas se comparadas às novas tecnologias que estão chegando e até as já estabelecidas no mercado:
  • Processador de 1,4 GHz
    (Até videogames são mais velozes e "Tio Bill" já avisou ue não fará mais S.O. para processador de 32 bits)
  • 512 MB de memória
    (Mínimo do mínimo do mínimo para Windows Vista)
  • HD de 40 GB
    (Não cabe nem o novo filme pirata do Homem Aranha)
  • tela de 14 polegadas
    (Tá, vai lá! Notebook tem que ser pequeno, mas terá qualidade?)
  • rede sem fio (Wi-Fi) de 54MBps
    (Só isso? Cadê o WiMax?)
  • interface Ethernet
    (Gigabit, senhores!)
  • modem 56K
    (Mínimo para quem viaja)
  • slot de expansão PCM-CIA
    (Notebook sem isso não merece a alcunha de notebook)
  • sistema operacional Linux
    (Qual Linux? Ubuntu? Fedora? Ou aqueles bichados eu vem nos PCs dos baianos?)
"Tudo isso" por um precinho bem camarada, entre R$1.700 e R$1.900 reais.

Cá entre nós, com essa grana, dá pra comprar um desktop Dell bem configurado e rodando Windows Vista!

Mas essa m@#%& de configuração não agradou a "Negativo" que choramingou ao governo e quer, digamos, simplificar a coisa. Querem colocar apenas 128 MB 256 MB de memória e tirar a rede sem fio e o slot PCM da jogada e pelo mesmo preço, é claro. Isso sem contar a qualidade duvidosa da tela LCD e da bateria que manterá essa coisa funcionando...

O interessante é que, se pesquisarmos com alguns grandes fabricantes como HP, Dell e Lenovo, podemos encontrar notebooks bem melhores por preços bem similares a esses e ainda rodando Windows XP, Vista ou um Linux de qualidade menos duvidosa do que os encontrados nos PC "casas da Bahia".

Dessa forma, fica mais interessante comprar aquele laptop da OLPC do que o notebook bancado pelo governo e vendido aos viciados em Casas BH... Lucrando à custa de isenção de impostos assim, até eu seria o maior fabricante de PCs do Brasil.

Há! E parem de reclamar das minhas "aspas" e reticências...

0 comentários neste post

Postar um comentário

Atenção comentarista!
  • Todos os comentários serão rigidamente moderados;
  • Identifique-se! Comentários anônimos não são recomendados;
  • Comentários com três ou mais links serão removidos;
  • Comentários escritos em miguxês ou excesso de gírias serão removidos;
  • Comentários escritos com predominância de maiúsculas serão removidos;
  • Por favor, prove que você é coerente, educado e bem informado: conheça o restante do site, saiba quem somos, sobre o que, para quem e como escrevemos antes de comentar futilidades;
  • Respeite as opiniões dos autores e dos outros comentaristas. Seja breve e sem ofensas;
  • Escreva comentários relevantes e que contribuam de alguma forma para o bem da humanidade;
  • Não seja um inútil social. Lembre-se que o mundo não gira ao seu redor.