22 de janeiro de 2007

A informática é um arquivo X

Tenho um amigo que, por conta de um TOC(1), acaba vendo a vida como um episódio do Arquivo X; para ele tudo que não siga sua visão microscópica do mundo é uma conspiração contra seus ideais e vida. Por exemplo, para ele, quem não consegue perceber que o seu relógio de corda está soando diferente hoje deseja que ele se atrase para algum compromisso!

Não compartilho desse sentimento "BigBrotheriano", mas algumas coisas na área de informática me deixam com a pulga atrás da orelha.

Por exemplo, o Napster e o Kazaa acabaram nos tribunais, em processos que deixaram os criadores ricos e famosos, veja bem, simplesmente por compartilhar conteúdo, essencialmente música. Então porque ninguém faz nada contra um site que acesso diariamente, onde ouço músicas de artistas famosos, entre sucessos e quase-sucessos, graciosamente e ainda as copio sem pagar "nada pra ninguém"?

Os camelôs. Eles também fazem parte da lista de conspiração silenciosa. Já reparou que muitos programas "piratas" vem em caixa de acrílico, capa impressa em papel couché, impressão digital laser de alta qualidade? Mas... o objetivo não é ter lucro sobre a indústria de software com preços abusivos? Então some a mídia, a embalagem, a gravação desses supostos "piratas" e o fato dos CDs/DVDs deles:
  1. não instalarem;
  2. virem com vírus embutido!
Será que a indústria está plantando "falsos camelôs" na praça a fim de desmoralizar a atividade?

Outra: como a empresa que lançou a interface gráfica em computadores conseguiu:
  1. dar um pé no traseiro de seu fundador;
  2. viver anos no vermelho;
  3. se manter como referência na área, até trazer o fundador de volta, anos depois;
  4. ser menos famosa do que a concorrente que a copiou, sem o mesmo brilho?
Quem bancou as derrapadas da empresa esses anos todos?

Pra finalizar a série dos grandes segredos jamais revelados, como uma empresa que se popularizou em grande parte via pirataria ampla total e irrestrita de seu Sistema operacional (de Janelas) junto a usuários domésticos:
  1. lança bandeiras contra a pirataria e o software livre;
  2. libera versão on-line (gratuita) de uma suíte de aplicativos que está a venda (!) nas boas lojas do ramo;
  3. distribui essa mesma suíte em versão trial (como se a própria empresa - via web - e o camelô já não oferecessem o produto gratuitamente - ou quase isso)?
  4. lança uma nova versão do seu S.O. (também baseado em janelas) tão pesada que ainda não há computador que o rode decentemente?
A empresa está trabalhando para si de dia e contra si mesma á noite?

Enfim, a lista tem o mesmo número de páginas HTML na web, é muita pergunta pra pouca resposta, e todas nos deixam com a impressão de que, assim como a informática não é uma ciência exata, o ser humano é um animal no mínimo curioso...

Em tempo: não creio em gnomos, mas que los hay, los hay!

________________________________________
1) Não, não, não é Table Of Contents, tradução de Sumário, e sim Transtorno Obssessivo-Compulsivo, aquele mal de gente detalhista e cheia de manias...

0 comentários neste post

Postar um comentário

Atenção comentarista!
  • Todos os comentários serão rigidamente moderados;
  • Identifique-se! Comentários anônimos não são recomendados;
  • Comentários com três ou mais links serão removidos;
  • Comentários escritos em miguxês ou excesso de gírias serão removidos;
  • Comentários escritos com predominância de maiúsculas serão removidos;
  • Por favor, prove que você é coerente, educado e bem informado: conheça o restante do site, saiba quem somos, sobre o que, para quem e como escrevemos antes de comentar futilidades;
  • Respeite as opiniões dos autores e dos outros comentaristas. Seja breve e sem ofensas;
  • Escreva comentários relevantes e que contribuam de alguma forma para o bem da humanidade;
  • Não seja um inútil social. Lembre-se que o mundo não gira ao seu redor.