23 de novembro de 2006

A vez dos alternativos

Aproveitando a deixa do post anterior, sobre a fusão entre Americanas e Submarino, um outro fenômeno moderno é o crescimento do mercado alternativo. Estou vivenciando este mercado em quase toda sua plenitude nos últimos meses. Moro em um bairro dormitório, um subúrbio de classe média-baixa, na roça, na periferia, na comunidade ou como queiram chamar. Por aqui, mal somos atendidos pelos serviços essenciais, imagina os de qualidade.

A grande iniciativa privada deve achar que trabalhar pra pobre dá trabalho. Pobre não tem dinheiro pra gastar, faz dívida, dá calote e outras coisas mais politicamente incorretas. Até pouco tempo atrás eu era considerado um privilegiado na minha rua porque tenho Internet banda larga ADSL na minha casa; isso é raridade por aqui. TV a cabo? O que é isso? Transporte rápido? Só na zona Sul!

Pois de privilegiado, passei a ser um “comum” em poucas semanas. Onde as grandes empresas acham que não podem lucrar, os “alternativos” vingam. Agora temos TV a cabo em todas as casas do bairro, disponível pela bagatela de “trinta conto” por mês e com direito a atendimento personalizado, já que o próprio “dono” da operadora vai à sua casa instalar e dar suporte. “Você já tomou um cafezinho e comeu pão com mortadela com o dono da sua operadora de TV a cabo?”

E mais! Por apenas “trinta e cinco contos” você pode ter a moderna tecnologia de acesso à Internet em alta velocidade no seu PC. São 2 Gbps via Wireless, sem a necessidade de fios. E de brinde, você pode fazer ligações telefônicas locais gratuitamente e DDD pela metade do preço da concorrente oficial, usando um tal de VoIP.

Umm! Acho que achei uma possível resposta para a pergunta que fiz no post anterior:

Isso é um fenômeno moderno? Os pequenos tendem a desaparecer e as grandes corporações dominarão o mercado?

Não. Os grandes serão tão grandes que acabarão não enxergando os pequenos. É aqui que entram os “alternativos”…

0 comentários neste post

Postar um comentário

Atenção comentarista!
  • Todos os comentários serão rigidamente moderados;
  • Identifique-se! Comentários anônimos não são recomendados;
  • Comentários com três ou mais links serão removidos;
  • Comentários escritos em miguxês ou excesso de gírias serão removidos;
  • Comentários escritos com predominância de maiúsculas serão removidos;
  • Por favor, prove que você é coerente, educado e bem informado: conheça o restante do site, saiba quem somos, sobre o que, para quem e como escrevemos antes de comentar futilidades;
  • Respeite as opiniões dos autores e dos outros comentaristas. Seja breve e sem ofensas;
  • Escreva comentários relevantes e que contribuam de alguma forma para o bem da humanidade;
  • Não seja um inútil social. Lembre-se que o mundo não gira ao seu redor.