23 de novembro de 2006

Fusão cria mais um monstro na web

A bomba de hoje na web foi o anúncio da fusão entre a Americanas.com e o Submarino, simplesmente os dois maiores sites de comércio eletrônico do Brasil. Juntos, eles dividem a fatia de 50% do mercado de vendas on-line e são (eram) grandes correntes.

Hoje, a concorrência acabou e mais um monstro virtual nasceu. Na verdade, três empresas se juntaram já que o ShopTime foi adquirido recentemente pela Lojas Americanas, proprietária da Americanas.com. A B2W, nova empresa que surge da fusão será a maior do mercado brasileiro e da América Latina.

No que isso nos afeta? Você não sei, mas eu sou um grande amante das facilidades da Internet e sempre dou prioridade à compras on-line, mesmo que pagando alguns Reais à mais. Passo muito tempo na frente de PCs e cá entre nós, perambular atrás de pechinchas no caos do comércio popular é um saco e os Shopping Centers só tem “playboy”, “playgirl” e coisas caras.

Sempre comprei em ambas as lojas on-line que tem um excelente serviço. A vantagem de serem concorrentes é que podíamos pesquisar em ambas para ver quem tinha os melhores preços, prazos e fretes. Em algumas situações era possível pechinchar com uma delas via chat usando dados da concorrente como argumento. E agora? Como será?

Isso me lembra certa concessionária de telefonia fixa que, sem concorrência, tem serviços caros, ruins e é a campeã nacional de reclamações nos órgãos de defesa do consumidor. Tem uma de energia elétrica também. Aquela de transportes públicos, água e esgoto…

A concorrência fortalece os laços das empresas com os clientes, reduz os preços e permite que empresas menores também atuem. A telefonia móvel está ai de prova. Já tem gente desligando linhas fixas em residências e empresas e só usando celular, pois os custos estão muito menores. E a quantidade de vagas para trabalhar nessa empresas, que só vem aumentando?

Há algum tempo atrás, vimos algo similar acontecer entre Sky e DirecTV que formaram uma nova empresa, com o grupo Rede Globo por trás. Elas unificaram preços e serviços, tornaram suas políticas de mercado mais agressivas e outras operadoras de TV como Bandeirantes e Record só conseguiram se manter na grade da nova empresa mediante ações judiciais…

Isso é um fenômeno moderno? Os pequenos tendem a desaparecer e as grandes corporações dominarão o mercado?

0 comentários neste post

Postar um comentário

Atenção comentarista!
  • Todos os comentários serão rigidamente moderados;
  • Identifique-se! Comentários anônimos não são recomendados;
  • Comentários com três ou mais links serão removidos;
  • Comentários escritos em miguxês ou excesso de gírias serão removidos;
  • Comentários escritos com predominância de maiúsculas serão removidos;
  • Por favor, prove que você é coerente, educado e bem informado: conheça o restante do site, saiba quem somos, sobre o que, para quem e como escrevemos antes de comentar futilidades;
  • Respeite as opiniões dos autores e dos outros comentaristas. Seja breve e sem ofensas;
  • Escreva comentários relevantes e que contribuam de alguma forma para o bem da humanidade;
  • Não seja um inútil social. Lembre-se que o mundo não gira ao seu redor.