14 de maio de 2006

Geração chaves

Nestas últimas semanas, circularam quase despercebidas pela mídia notícias de que o Programa Nacional de Estímulo ao Primeiro Emprego do governo federal fracassou.

Segundo o programa: “Para cada vaga criada, a empresa recebe incentivo financeiro do Estado no valor mínimo de um salário mínimo ou do piso da categoria limitado ao teto de dois salários mínimos durante seis meses ou podendo optar em receber de 3 a 6 parcelas em caso de atividade sazonal”.Do total de 70 mil vagas pretendidas, menos de 18 mil jovens foram contratados segundo números do próprio governo.

Os motivos são vários: o excesso de impostos pagos pelas empresas; o incentivo que não é lá grandes coisas, principalmente para empresas pequenas; a dificuldade da empresa em se eleger para participar do programa, que funciona como uma espécie de “dedo-duro”, já que somente empresas com as contas em dia conseguem aderir ao programa…

O principal motivo, porém parece ser a dificuldade de encontrar jovens qualificados para atender as atribuições e necessidades das empresas. Ou seja, sem qualificação prévia do jovem, não adianta tentar “empurra-lo” para o mercado de trabalho, pois ele acabará sempre em subempregos.

Mas, em uma pesquisa informal que fiz com alguns empresários conhecidos meus, além dos acima, alguns pontos que não foram citados oficialmente parecem afetar muito a decisão de contratar jovens. Cito o exemplo de um destes empresários, que serve como um resumo destes pontos:
“- Muitos jovens que estão no mercado hoje fazem parte da geração Chaves(1). Além de estarem despreparados profissionalmente, são mau educados, indisciplinados, não respeitam os mais velhos, a hierarquia e os bens públicos. São bagunceiros, desorganizados, se vestem mau, falam mau e são pouco capazes de trabalhar em equipe, receber e cumprir ordens. Imagina o que vai ser de minha empresa se eu colocar alguém assim na linha de frente, atendendo os meus clientes?”

É lamentável saber que alguns têm um ponto de vista desses, mas todos pela experiência de contratarem jovens nesse perfil. Isso acaba por taxar, pelo menos para esses empresários, toda uma geração, por causa de alguns indivíduos socialmente despreparados.

Talvez isso sirva como um puxão de orelha para os jovens que estão se preparando para enfrentar este mesmo mercado de trabalho em breve, em plena ascensão da geração Rebeldes(2).

Para mais informações:
_______________________________________________________
(1) Chaves é um seriado mexicano bem antigo e com piadas bem “batidas”, mas que ainda hoje faz sucesso entre os jovens e mesmo adultos. Nele, adultos se passam por crianças mau educadas em todos os sentidos, indisciplinadas, que desrespeitam, batem e xingam os mais velhos. É sempre reprisado nos horários menos nobres e dedicados às crianças, do canal de TV SBT.

(2) Rebeldes, é uma novela mexicana (que coisa!) que conta a história de jovens mau educados, mau vestidos, que vivem brigando uns com os outros e são revoltados com os pais porque são cheios de dinheiro. Também passa no STB (que coisa 2 vezes!) em horário dedicado aos adolescentes.

0 comentários neste post

Postar um comentário

Atenção comentarista!
  • Todos os comentários serão rigidamente moderados;
  • Identifique-se! Comentários anônimos não são recomendados;
  • Comentários com três ou mais links serão removidos;
  • Comentários escritos em miguxês ou excesso de gírias serão removidos;
  • Comentários escritos com predominância de maiúsculas serão removidos;
  • Por favor, prove que você é coerente, educado e bem informado: conheça o restante do site, saiba quem somos, sobre o que, para quem e como escrevemos antes de comentar futilidades;
  • Respeite as opiniões dos autores e dos outros comentaristas. Seja breve e sem ofensas;
  • Escreva comentários relevantes e que contribuam de alguma forma para o bem da humanidade;
  • Não seja um inútil social. Lembre-se que o mundo não gira ao seu redor.